O riso é uma linguagem universal. Muito antes de desenvolvermos a linguagem, já somos capazes de expressar fisicamente nossos sentimentos de contentamento ou aprovação através do riso. O riso também é capaz de transpor a barreira de idiomas. Além disso, já foi provado que o humor é usado em 90% de todo conteúdo que viraliza.
Fica evidente, então, que conteúdo de humor é mais compartilhado nas redes sociais que outros tipos de conteúdo. Mas isso nem sempre é o termômetro adequado para determinar se sua marca deve utilizar o humor também em seus canais de mídias sociais. Abaixo algumas dicas que vão te ajudar a considerar se este é o caminho para sua marca.

1. O humor cria unidade

O professor Robert R. Provine do departamento de psicologia e neurociência da Universidade de Maryland publicou em um artigo que nós costumamos rir mais quando estamos acompanhados que quando estamos sozinhos. Mas o que isso tem a ver com as redes sociais? Quando você faz sua audiência rir, cria entre ela uma sensação de comunidade, de grupo. Desta forma, seus fãs e seguidores passam a agir como embaixadores de sua marca por se tornar um grupo fidelizado.

2. O humor cria um laço afetivo entre usuário e marca

O humor gera sentimentos positivos. Rir libera endorfinas, relaxa o corpo, melhora a imunidade física, reduz o estresse e faz com que nos sintamos bem. Estas respostas psicológicas e químicas fazem com que nos sintamos bem. Se você usa o humor para sua marca nas redes sociais, estes sentimentos que são químicos e inconscientes em nosso cérebro são ativados no cérebro de seus fãs e seguidores.

3. O humor faz com que sua marca seja lembrada

Há mais ou menos 4 anos uma gigante do varejo brasileiro mudou sua estrutura de comunicação ao começar a usar o humor através das redes sociais – mais especificamente do Twitter. A marca criou para si uma personagem que interage com os usuários não só oferecendo descontos em produtos, mas tornando, como um todo, a experiência de comprar na rede – seja nas lojas físicas, seja no e-commerce, uma experiência agradável aos usuários. A personagem tem sua linguagem própria e, além de ofertar produtos aos usuários, está sempre ligada aos principais acontecimentos do país e do mundo e lança memes e tendências junto aos usuários. A estratégia deu tão certo que outras marcas já fecharam parceria com a gigante do varejo para alavancar suas estratégias de mídias sociais.
No ano de 2013 esta empresa publicou um estudo de ROI onde declarava lucro de mais de R$ 1 bilhão apenas no e-commerce de compras vindas de redes sociais.

4. O humor gera insights de audiência

Quando você descobre o que faz sua audiência rir, você passa a entender não só o seu humor, mas também o que pensam seu seguidores, quais são seus valores, seus desejos e seus hábitos de consumo.
Ser engraçado nas redes sociais ajuda a criar laços mais fortes entre marca e consumidor e a criar defensores para sua marca online. É importante lembrar, porém, que o uso do humor deve ser pensado e estruturado de forma que não saia das diretrizes, missão e valores da sua marca. O ideal é aproveitar as plataformas de redes sociais para descobrir onde está seu público e como ele responde ao humor proposto em suas redes sociais.

Fique atento à nossa página do Facebook e do LinkedIn para mais conteúdos sobre marketing digital, redes sociais, comunicação, propaganda e design!

Comments

comments